O Project Management Institute (PMI) é a principal associação mundial, sem fins lucrativos, em Gestão de Projectos. Conta actualmente com mais de 500.000 associados espalhados por todo o mundo. O PMI tem como objectivo promover e ampliar o conhecimento existente sobre a Gestão de Projectos bem como melhorar o desempenho dos profissionais e organizações da área.

PMI Internacional

O PMI foi fundado por cinco voluntários no ano de 1969 em Filadélfia, nos EUA. A Comunidade da Pensilvânia emitiu as Cláusulas de Incorporação do PMI, o que oficializou a sua criação. Ainda durante o ano de 1969, o PMI organizou o seu primeiro PMI Seminars & Symposium em Atlanta, Geórgia. Este evento contou com a participação de 83 pessoas.

Na década seguinte, foi publicada a primeira edição Project Management Quarterly (PMQ) que posteriormente mudou de designação para Project Management Journal (PMJ).  No final da década de 70, o PMI contava já com mais de 2000 membros espalhados pelo mundo.

Em meados dos anos 80, o número de membros do PMI foi crescendo, assim como os programas e serviços disponibilizados pela associação. O PMI profissionalizou-se e ganhou terreno ao adoptar um Código de Ética para a profissão e, o primeiro Project Management Professional (PMP) foi certificado.

O primeiro modelo de Gestão de Projectos, o PMQ Special Report on Ethics Standards and Accreditation foi publicado. Com este modelo, as publicações do PMI sobre produtos e serviços cresceram rapidamente ainda durante a década de 80. A par destas publicações, também o primeiro livro do PMI foi co-publicado, nascendo assim a PMNetwork, revista mensal do PMI. Como consequência deste crescimento, foi criada a Divisão de Publicações do PMI na Carolina do Norte.

No início de 1990, o PMI contava já com mais de 8500 membros. Em 1993, o número de membros começou a crescer exponencialmente, cerca de 20% por ano. Durante esta década, foram formados Grupos de interesses Específicos, os Colleges e os Seminars USA e uma série de programas educativos em Gestão de Projectos (actualmente nomeados como World Seminars). Nesta década, foi também marcado o momento em que a associação começou a ter presença na Internet e em que publicou o “A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide).

O PMBOK Guide é um dos manuais mais conhecidos e respeitados na área de Gestão de Projectos, engloba todas as áreas do conhecimento que orientam a matriz da Gestão de Projectos. Ainda nos anos 90, foi impresso pela primeira vez um boletim informativo do PMI, o PMI Today que ainda hoje é lançado mensalmente. O Programa de Desenvolvimento Profissional (Professional Development Program – PDP) foi instaurado para que os profissionais certificados como PMP, mantenham e renovem a sua certificação.

No início do século XXI, o PMI contava já com mais de 50.000 membros, mais de 10.000 Profissionais de Gestão de Projectos (PMP) certificados e mais de 270.000 cópias do PMBOK Guide em circulação. No final de 2005, o PMI tinha mais de 207.000 membros, 177.941 Profissionais de Gestão de Projecto (PMP) certificados e 1.798.696 cópias do PMBOK Guide estavam em circulação.

O PMI é a associação de profissionais de Gestão de Projectos com maior número de membros – cerca de 334,000 – e tem contribuído de forma fundamental, para o reconhecimento da profissão e das suas boas práticas, como, por exemplo, através da publicação do Guia PMBOK (The Project Management Body of Knowledge Guide) e da certificação profissional.

Nos dias de hoje, o PMI conta com membros em 140 países. Estes membros são definidos como indivíduos que praticam e estudam a Gestão de Projectos nas mais diversas áreas, como a Aeroespacial, a Economia, a Engenharia, a Informática, a Farmacêutica, entre muitas outras. Com o passar dos anos, o PMI tem se afirmado como a principal associação profissional em Gestão de Projectos.